Pular para o conteúdo principal

O QUE OS ADOLESCENTES ESTÃO LENDO

O que os adolescentes estão lendo

O que os adolescentes estão lendo


Seus filhos têm hábito de leitura? Que ótimo! Se não, listamos os livros mais procurados por garotos e garotas para você incentivar a leitura em casa


A leitura é um hábito importante em qualquer fase, em qualquer idade. Crianças, jovens, adultos e idosos encontram nos livros momentos de pura diversão. Sim, isso mesmo!

Até os adolescentes, que vivem às voltas com videogames, computadores e outros recursos tecnológicos, têm engrossado a lista de clientes de livrarias em busca de aventuras, romances e magia. 
E vale a pena estimular esse hábito. Além de incentivar a criatividade, aprimorar a linguagem e enriquecer o vocabulário, as histórias podem ser fonte de aprendizado pessoal, ao abordar temas que afligem o jovem nessa fase, como o bullying e as angústias do primeiro amor.
Mas assim como os pais se informam sobre um filme para saber se ele é adequado ao seu filho, a escolha do livro também merece cuidado.
“Sempre consulto os site das livrarias antes de comprar um livro para minha filha. Assim, me informo se o tema é indicado para a idade dela, e descubro o que tem feito sucesso entre a garotada”, conta a professora de inglês Leila Barroso, mãe de Vitória, de 15 anos.
Confira a lista dos livros mais vendidos para esse público, e escolha o que mais interessa para seu filho:
(Fotos: Getty Images e Divulgação)
1
Quem é Você, Alasca?
De John Green, pela editora WMF Martins Fontes. O autor do best-seller “A Culpa é das Estrelas” é quem assina a história de Miles Halter, um adolescente cansado de sua vida pacata e sem graça, que decide estudar em um colégio interno. Lá, conhece Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa e, como se não bastasse, problemática e extremamente sensual. Trata-se mais um drama infantojuvenil do que romance, e é indicado para leitores a partir de 15 anos de ambos os sexos, pois a história narra situações que envolvem o uso de drogas – maconha –, iniciação sexual e morte.
2
A Seleção
De Kiera Cass, pela editora Seguinte. O volume I da trilogia A Seleção é um romance juvenil inspirado em Cinderela e na história bíblica de Esther. A história mostra um reino divido em castas em que América, uma garota pobre, é escolhida para participar da Seleção, nome dado a uma competição tradicional com 35 garotas. O prêmio? A vencedora será a escolhida pelo príncipe Maxon como sua futura esposa. O livro pode ser entendido como um conto de fadas moderno e pós-apocalíptico, sucesso principalmente entre garotas a partir de 11 anos.
3
A Elite
De Kiera Cass, pela editora Seguinte. No livro 2 da trilogia A Seleção, das 35 garotas, restam apenas 6 na competição para ganhar o coração do príncipe Maxon. E a disputa se torna bastante acirrada. Quanto mais America, a protagonista, se aproxima da coroa, mais ela se sente confusa, pois os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Assim como o livro 1 (A Seleção), desperta o interesse das garotas acima de 11 anos.
4
A Escolha
De Kiera Cass, pela editora Seguinte. O terceiro e último volume da trilogia A Seleção revela o futuro de America, a candidata mais improvável da competição em que o príncipe Maxon é o grande prêmio. Ela se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, o garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais. Este último volume da trilogia tem algumas insinuações sutis sobre sexo e faz mais sucesso entre as garotas a partir de 14 anos
5
Divergente
De Veronica Roth, pela editora Rocco Jovens Leitores. É o primeiro dos livros da coleção de mesmo nome. Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição. Não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Tris, apelido de Beatrice Prior, cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão pelo qual passam todos os jovens aos 16 anos revela que ela é, na verdade, uma divergente, ou seja, não responde às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. Este livro, assim como as sequências Insurgente e Convergente (abaixo), desperta o interesse do mesmo público de Jogos Vorazes, ou seja, meninos e meninas a partir de 14 anos.
6
Insurgente
De Veronica Roth, pela editora Rocco Jovens Leitores. É o segundo livro da coleção Divergente. A sequência tem muitas reviravoltas, corações partidos, romance e poderosas revelações sobre a natureza humana. Neste volume, as facções de Chicago estão desmoronando e Tris tem que arcar com as consequências de suas escolhas. A jovem tenta salvar aqueles a quem ama e a própria vida, enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.
7
Convergente
De Veronica Roth, pela editora Rocco Jovens Leitores. No terceiro volume da série, a sociedade na qual Tris Prior acreditava se desfez. Diante da chance de explorar o mundo além dos limites que ela conhecia, Tris não hesita. Mas a nova realidade torna-se ainda mais alarmante do que a deixada para trás. O livro Convergente alcançou o primeiro lugar na lista de best-sellers do New York Times.
8
Extraordinário
De R. J. Palácio, pela editora Intrínseca. Auggie é o apelido de August Pullman, um garoto que nasceu com uma síndrome genética, cuja sequela é uma deformidade facial. O jovem nunca havia frequentado uma escola de verdade. Quando, enfim, decide encarar o desafio em um colégio particular de Nova York, ele tem a missão nada fácil de convencer os colegas, provando que, apesar da aparência incomum, é um garoto igual a todos os outros. Este é um superdrama que trata de aceitação social e preconceito, indicado para garotos e garotas a partir de 14 anos.
9
Maze Runner, Correr ou Morrer
De James Dashner, pela editora Vergara & Riba. Thomas, um garoto de mais ou menos 16 anos, não se lembra de nada ao acordar dentro de um elevador escuro e em movimento. Só do seu nome. Quando as portas se abrem, ele se vê rodeado por garotos na Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Thomas é mais um dos garotos que a cada mês é “entregue” pelo elevador, até que, 2 anos depois, aparece uma garota, com uma mensagem especial. É um livro de ação, cheio de tensão psicológica, pois os personagens estão o tempo todo lutando por sobrevivência. Muito procurado e indicado para jovens a partir de 14 anos, faz muito sucesso com garotos (porque o personagem principal é um menino), mas o lançamento do filme ampliou o interesse para ambos os sexos.
10
Eleanor & Park
De Rainbow Rowell pela Novo Século. Eleanor e Park são dois vizinhos de 16 anos. Park é descendente de coreano, apaixonado por música e quadrinhos. Eleanor é ruiva, usa roupas estranhas e grandes e é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias e acabam se apaixonando. É uma história sobre o primeiro amor, que trata muito de questões relacionadas a namoro e relacionamento, além de fazer referências a trilhas sonoras da década de 1980 – faz sucesso entre os adolescentes acima de 16 anos, tanto meninas como meninos. A personagem sofre muito em casa com um padrasto violento, e acaba falando algum palavrão, vez ou outra.
11
O Reino das Vozes que Não se Calam
De Carolina Munhóz e Sophia Abrahão pela Fantástica Rocco. Sophie é uma garota insegura, que tem dificuldade em se relacionar com os outros. Seu dia a dia se perde entre os caminhos tortuosos dos que sofrem com a depressão e o bullying. Com o tempo, ela vai se fechando. Desamparada e sem coragem de lidar com seus problemas, acaba descobrindo um lugar mágico: um reino onde as vozes não se calam e as criaturas encantadas se tornam reais. E é onde Sophie vai se encontrar. Um romance sobre fadas, com uma linguagem muito fácil, desperta o interesse das garotas por volta de 14 anos, com cenas delicadas como a emoção do primeiro beijo.

Fonte:http://disneybabble.uol.com.br/br/

O que os adolescentes estão lendo

Postagens mais visitadas deste blog

GERAÇÃO Z REVOLUCIONARÁ O MUNDO

PUBLICADO EM 24/02/15 - 03h00 INTERNET
‘Geração Z’ e a necessidade de ficar conectado o dia todo Padrões de consumo, de socialização e de informação sofreram mudanças
Paris, França. Velocidade? Sim. Paciência? Não. Redes sociais? Sim. Livros? Não. Ambição? Sim. Obediência? Não. Videogames? Sim. Esportes? Não. Fique de olho na “geração Z”, apressada, pragmática, autônoma e teimosa. Esses 2 bilhões de jovens nascidos depois de 1995, com a internet, estão decididos a construir uma vida distante dos códigos e das aspirações dos mais velhos. São “mutantes”, como são denominados por alguns pesquisadores, 
Fascinados por sua fusão com o mundo digital. Eles navegam em várias telas e estão acostumados ao “tudo ao mesmo tempo, agora”. Soa normal pagar muito pelo último smartphone e, ao mesmo tempo, baixar gratuitamente filmes e músicas na internet. Os códigos dos adultos parecem defasados para eles, que gostam das marcas “rebeldes” e se informam, sobretudo, por meio das redes sociais, segundo estudos r…

O QUE É A GERAÇÃO Z E O MERCADO DE TRABALHO E DE CONSUMO ?

O que é Geração Z?
07/05/2013 Com frequência ouvimos muitos temas que discorrem a respeito da geração Y, porém uma nova geração vem despontado, a geração Z.

Com relação a idade, a geração Y é composta por jovens de 20 a 30 anos, e a geração Z por crianças e adolescentes de até 17 anos.

São os jovens que enquanto estudam a televisão fica ligada, ou mesmo podem estar postando em suas redes sociais e ouvindo música, ou seja estão acostumado a realizar ações com pluralidade.

A geração Z, semelhantes aos seus antecessores, são jovens inquietos, menos fiéis as marcas e adaptadas a realizar tarefas múltiplas. A diferença, entre ambas, é que a Z apresenta as mesmas características só de que maneira mais acentuada, uma vez que desenvolveu junto com os avanços tecnólogicos mais recentes.

Os especialistas apontam que é a geração Z é compreendida como uma geração que nasceu atrelada ao mundo de tecnologia, sendo impossível dar continuidade nas tarefas cotidianas sem a internet, smartphones, computadore…

A ADOLESCÊNCIA E O DESPERTAR DA SEXUALIDADE

Eu e o Sexo:Tanto os pais como os professores encorajam para que eles tenham boas notas, aconselham a escolher cuidadosamente a sua área de estudo, pensar na média para fazer o curso; noutras palavras que construam um projecto de vida académico e profissional, mas esquecem-se daquilo que, hoje em dia, dá mais problemas: A Sexualidade. Esta fica num vácuo. Por vezes parece que as únicas alternativas oferecidas aos adolescentes, neste campo, são: a entrega para a mão de um preservativo, ou de uma embalagem de pílulas contraceptivas, com a mensagem (inconsciente) de: “Faz o que quiseres! Mas não me apareças em casa grávida ou doente!”, ou de não falar em nada relacionado com a sexualidade, com medo de lhes dar ideias.

Nesta idade os rapazes interessam-se pelo que está a acontecer com o seu corpo. Gostam de saber que a sua coordenação física, consequência do surto do crescimento que sofrem, é temporária e que vão voltar a ser uns azes no seu desporto favorito; que o tamanho do pénis não é…