Pular para o conteúdo principal

BEIJO NA BOCA É MAIS ÍNTIMO DO QUE SEXO


Beijo na boca é mais íntimo que sexo


Ontem fez um mês que eu não beijo ninguém (isso mesmo, zero pegação) e tenho uma teoria para explicar o porque disso(lógico, levem em conta também meu atual estado de mulher apaixonada).
Vamos a teoria então:
Beijo na boca é mais íntimo que sexo sim, primeiro porque, sexo faz parte do instinto animal, está ligado a necessidade de sobrevivência da espécie, enquanto o beijo está mais ligado a afeto, a carinho, a sentimento. Prova disso é que nenhum animal, exceto os seres humanos, beija na boca, mas, todos procriam.
Segundo, quando você transa com alguém usa preservativo (pelo menos deveria) o que impossibilita a troca de fluídos, certo? Ao beijar alguém é impossível evitar essa troca de fluídos, o que permite a troca de diversas bactérias (eca, mas isso é saudável gente (impressionante certas coisas da natureza)) e também a transnissão de algumas doenças e viroses (mas ok, beijar continua sendo muito bom).
Existe um terceiro motivo que é mais um adendo para reflexão tá? Mas, let's go. Se o beijo não é mais íntimo que o sexo porque garotas de programas não beijam seus clientes e os próprios clientes se recusam a beijá-las?
Então é esse o motivo de eu sair de balada e dificilmente ficar com alguém. Para mim, só para mim (não tenho a pretensão de convencer ninguém), não faz sentindo beijar alguém que nem o nome você tem certeza (hellooooooo, as pessoas mentem sobre seus nomes na balada, e eu sou prova disso. há). Fora isso, geralmente as pessoas ficam com mais de uma pessoa na mesma noite, nojooooooooooo, aí a troca de fluídos passa a ser maior ainda. Arghhhhhhhhhhh.
Resumindo, lugar de conhecer potenciais ficantes não é em balada. Pode ser qualquer outro lugar, reunião de amigos (sempre tem o amigo do amigo que é interessante e você não conhecia), barzinhos onde existe a possibilidade de uma conversa antes da consumação do fato e etc...
Só explicando, eu frequento vários lugares que favorecem esse tipo de situação, mas é aí que entra a parte da minha cabecinha estar longe, pensando em alguém que nem deve lembrar que eu existo.
Por Ana
Fonte: http://omundoeuvejoassim.blogspot.com.br/2009/01/beijo-na-boca-mais-ntimo-que-sexo.html
"Beijar é mais íntimo que trepar. Por isso eu odiava saber que as minhas mulheres andavam beijando outros homens. Preferia que só trepassem com eles."Charles Bukowski 

BEIJO: TERMÔMETRO DA BOA RELAÇÃO


Se pudesse traduzir paixão em apenas um gesto, qual seria? A gente já escolheu a representação física desse sentimento e torce pra que todos os casais concordem. O beijo - ele, tão idealizado quando somos meninas e infelizmente banalizado quando crescemos - é sim, a representação máxima da paixão entre duas pessoas.

O problema é que, muitas vezes, ele é deixado de lado e, com o passar do tempo, perde a importância e o espaço dentro da relação. É como se fosse coisa de adolescente, de casal novo, de gente que não tem o que falar então usa a boca apenas pra beijar. Se você pensa assim, ligue todas as luzes de alerta! O beijo é o termômetro da relação. Se continua quente como nos primeiros encontros, parabéns. Se já nem lembra quando deu o último no maridão, bom, é melhor parar pra pensar.
A psicóloga e expert em sexo e relacionamentos Tatiana Presser, é uma dessas entusiastas do beijo enquanto peça fundamental de uma relação. "Ele é o jeito mais íntimo de demonstrar carinho e amor ao parceiro", garante. Além disso, funciona como estímulo aos filhos, que veem no carinho trocado pelos pais um exemplo a ser seguido. "Numa relação familiar é uma forma extremamente saudável demonstrar aos filhos que essa relação é amorosa e carinhosa, diferente do que outras parcerias".
Prestar atenção no beijo pode até salvar a relação. E, por incrível que pareça, o beijo está, infelizmente, cada vez mais disperso. "É difícil ver um casal que se beija com frequência e demonstra carinho de uma forma amorosa", analisa Tatiana. "Essa demonstração é essencial para manterem um contato íntimo e um respeito mútuo".
Deixar o beijo na gaveta, no banco, esquecido na caixa das boas memórias não é necessariamente culpa do casal. O tempo passa, as responsabilidades mudam, o dia fica mais curto e aquele beijo molhado vira um selinho na testa. A paixão inicial se transforma sim em outros sentimentos, mas, nunca é tarde pra voltar aos tempos dos bons beijos de cinema. "Mesmo que haja amor na relação, a correria do dia-a-dia acaba fazendo com que a gente deixe este hábito de lado e, quando finalmente nos damos conta do sumiço, nos sentimos tímidos em inserir a prática novamente no relacionamento", diz Tatiana. E, a maluquice nisso tudo, segundo ela, é que as pessoas passam a ter vergonha de se beijar. "São as contradições da nossa sociedade. Podemos dançar de forma explícita, mas o beijo sempre provoca um desconforto e por isso muitas vezes é deixado de lado".
A boa nova do beijo é que ele tem o poder de dar uma "chacoalhada", sempre! E vale para o bem ou para o mal - seja para demonstrar que está havendo problemas (quando é frio e sem gosto), ou para despertar o desejo adormecido. "Ele é determinante em mostrar para o outro o carinho, o amor e o afeto que se sente. O beijo é uma declaração, uma carta de amor".
E se você está tirando o corpo fora dessa análise só porque ainda transa com o amado como no começo da relação, atenção. "Muitos casais transam durante anos e não se beijam, mas poucos beijam, mas não transam", diz Tatiana. Entendeu? "O beijo é o gesto mais íntimo e, sem dúvida, mais íntimo do que o sexo em si. Não é a toa que muitas prostitutas fazem de tudo menos beijar".
Por Sabrina Passos (MBPress)
Fonte:http://www.vilamulher.com.br/familia/relacionamento/beijo-termometro-da-boa-relacao-13739.html

Postagens mais visitadas deste blog

GERAÇÃO Z REVOLUCIONARÁ O MUNDO

PUBLICADO EM 24/02/15 - 03h00 INTERNET
‘Geração Z’ e a necessidade de ficar conectado o dia todo Padrões de consumo, de socialização e de informação sofreram mudanças
Paris, França. Velocidade? Sim. Paciência? Não. Redes sociais? Sim. Livros? Não. Ambição? Sim. Obediência? Não. Videogames? Sim. Esportes? Não. Fique de olho na “geração Z”, apressada, pragmática, autônoma e teimosa. Esses 2 bilhões de jovens nascidos depois de 1995, com a internet, estão decididos a construir uma vida distante dos códigos e das aspirações dos mais velhos. São “mutantes”, como são denominados por alguns pesquisadores, 
Fascinados por sua fusão com o mundo digital. Eles navegam em várias telas e estão acostumados ao “tudo ao mesmo tempo, agora”. Soa normal pagar muito pelo último smartphone e, ao mesmo tempo, baixar gratuitamente filmes e músicas na internet. Os códigos dos adultos parecem defasados para eles, que gostam das marcas “rebeldes” e se informam, sobretudo, por meio das redes sociais, segundo estudos r…

O QUE É A GERAÇÃO Z E O MERCADO DE TRABALHO E DE CONSUMO ?

O que é Geração Z?
07/05/2013 Com frequência ouvimos muitos temas que discorrem a respeito da geração Y, porém uma nova geração vem despontado, a geração Z.

Com relação a idade, a geração Y é composta por jovens de 20 a 30 anos, e a geração Z por crianças e adolescentes de até 17 anos.

São os jovens que enquanto estudam a televisão fica ligada, ou mesmo podem estar postando em suas redes sociais e ouvindo música, ou seja estão acostumado a realizar ações com pluralidade.

A geração Z, semelhantes aos seus antecessores, são jovens inquietos, menos fiéis as marcas e adaptadas a realizar tarefas múltiplas. A diferença, entre ambas, é que a Z apresenta as mesmas características só de que maneira mais acentuada, uma vez que desenvolveu junto com os avanços tecnólogicos mais recentes.

Os especialistas apontam que é a geração Z é compreendida como uma geração que nasceu atrelada ao mundo de tecnologia, sendo impossível dar continuidade nas tarefas cotidianas sem a internet, smartphones, computadore…

O SIGNIFICADO DA AMIZADE COLORIDA

O SIGNIFICADO DA AMIZADE COLORIDA O que é Amizade Colorida:
Amizade colorida é um tipo de relacionamento onde há interação ou intenção sexual entre os envolvidos, mas isso não significa que sejam amigos. A diferença da amizade colorida para a amizade tradicional é a intimidade física que faz parte do relacionamento, não implicando compromisso com o parceiro. A tradução de amizade colorida para inglês é friends with benefits, cuja tradução literal é "amigos com benefícios". A amizade colorida tem as características de um namoro oficial, com beijos, abraços, carícias íntimas etc., mas não há as mesmas obrigações, como fidelidade, por exemplo. Surge a qualquer momento, seja com um amigo de infância, que passa a ser visto de forma diferente, seja com uma pessoa que conheceu numa festa e gostaria de voltar a encontrar, mas sem compromisso. Pode acontecer de uma delas (ou mesmo as duas), se apaixonar e querer levar a relação para algo mais sério. As consequências podem ser o término da …